terça-feira, 28 de maio de 2024
Login

Como Funciona A Compressão De Voz Na Tecnologia Voip?

Dummy

Há vários fatores que afetam a qualidade de voz na tecnologia VoIP: a largura de banda, o hardware, o software e a tecnologia em si. Fatores que podem ser controlados pelo usuário são a largura de banda, o hardware e o software.

Quando falamos de qualidade de voz na tecnologia VoIP, muitas vezes apontamos o dedo para a tecnologia, algo que vai além do controle do usuário. Dentro desse cenário, um elemento que merece destaque é a compressão de dados.

O que é compressão de dados?

Compressão de dados é um processo onde os dados de voz são comprimidos para torná-los menos volumosos para a transferência.

O software de compressão, chamado codec, codifica os sinais analógicos de voz em dados digitais e pacotes mais leves que, depois, são transportados por meio da Internet.

No destino, esses pacotes são descomprimidos e, quase sempre, voltam para o seu tamanho original. Depois, são convertidos novamente em sinais analógicos de voz para que o usuário possa ouvir.

Assim, os codecs são usados na tecnologia VoIP não somente para a compressão, mas também para a codificação, ou seja, a tradução de voz analógica em dados digitais que podem ser transmitidos através de redes IP.

A qualidade e a eficiência do software de compressão, portanto, tem um grande impacto sobre a qualidade de voz em conversas VoIP.

Compressão com perdas

Cada tecnologia de compressão é projetada para usos específicos em circunstâncias específicas. Depois da compressão, algumas tecnologias podem resultar em perda de bits de dados e até pacotes, resultando em uma qualidade de voz ruim.

Quando o codec utilizado comprime os dados de voz e, em seguida, permite que alguns elementos do fluxo de voz se percam, isso é chamado de compressão com perdas.

Geralmente, a perda desses elementos não resulta em resultados tão catastróficos quanto se pode imaginar. O que pode ocorrer, por exemplo, é a conversão de sons que não podem ser captados pelo ouvido humano (com frequência inferior ou superior do nosso espectro de audição). Esses sons, portanto, como são inúteis, são descartados. Além disso, o silêncio também é inutilizado.

Assim, em uma compressão com perdas, pequenas frações de som audível são perdidas, mas não impedem que o usuário final compreenda o que está sendo dito, apenas em casos extremos.

Como a Omnismart transforma os dados de voz analógicos em dados digitais para a tecnologia VoIP?

Na Omnismart, utilizamos o codec G.729.

Esse é um codec que requer pouca largura de banda e, ao mesmo tempo, oferece uma ótima qualidade de áudio. Trata-se do codec mais comumente utilizado em chamadas VoIP.

Para ajudar a determinar a qualidade dos diferentes codecs presentes no mercado, foi criada uma métrica chamada MOS (Mean Opinion Score). Com o uso dessa métrica, diversos usuários escutam uma amostra de voz e atribuem a ela uma nota que vai de 1 a 5.

Atualmente, o codec G.729 tem uma nota 4 na pontuação MOS.

Venha hoje mesmo para a telefonia digital da Omnismart e beneficie-se de todas as vantagens da tecnologia VoIP!

Sofia Ferreira

Sofia Ferreira é uma jornalista especializada em tecnologia, apaixonada por descobrir e compartilhar as últimas tendências e inovações do mundo digital. Formada em Jornalismo pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), ela possui vasta experiência em cobertura de eventos de tecnologia e entrevistas com renomados profissionais do setor. Seu blog é um espaço onde ela traduz o jargão tecnológico em conteúdo acessível e interessante para seus leitores, oferecendo análises imparciais e insights valiosos sobre gadgets, aplicativos, inteligência artificial e muito mais. Através de suas postagens, Sofia busca informar e inspirar pessoas a explorar o fascinante mundo da tecnologia.
Dummy

Últimas Notícias

Todos os direitos reservados OmniSmart®